Facebook TripAdvisor
IngressoTabela de Ingressos
home / Imprensa / Notícias
01Jul

Ministro garante investimentos para região do Marco das Três Fronteiras

 Ministro garante investimentos para região do Marco das Três Fronteiras

O prefeito Chico Brasileiro pediu apoio do ministro do Turismo, Marx Beltrão para três importantes projetos que devem alavancar o turismo em Foz e região. No documento assinado pelo prefeito e o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, consta a revitalização da Avenida das Cataratas, a cessão de uso de áreas pertencentes à União, no entorno do Marco das Três Fronteiras e a implantação de e-gates – sistema automatizado para agilizar o processo de migração na Ponte Tancredo Neves e no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. 

Após a receber os projetos na última sexta (30), durante uma visita ao Marco das Três Fronteiras, o ministro ressaltou a importância da cidade para o turismo nacional e garantiu que vai buscar a viabilidade dos projetos junto aos ministérios e também ao presidente da República, Michel Temer. 

A revitalização da Avenida das Cataratas, no trecho do perímetro urbano, inclui a recomposição da malha viária, alargamento das pistas, calçada, ciclovia, paisagismo e iluminação no trecho de quatro quilômetros que vai do supermercado Muffato na Avenida Paraná até o trevo de acesso a Argentina.

O pedido de cessão de uso de áreas da União em torno ao Marco das Três Fronteiras visa fomentar a formação de um novo polo turístico na região do Marco das Três Fronteiras, com novos atrativos : hotéis, restaurantes e entretenimento. A ideia é que o local consolide um condomínio de novos empreendimentos, o que pode aumentar o tempo de permanência de turistas em Foz. 

A implantação e operação do projeto “Controle Automático de Fronteiras de Foz do Iguaçu”, consiste na instalação de cinco portais de migração eletrônica, os chamados e-gates, na Ponte Internacional Tancredo Neves e quatro no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, facilitando os processos de imigração realizados pela Polícia Federal. O custo dos equipamentos para os dois locais está avaliado em R$ 2,5 milhões. 

“Esperamos poder trazer num curto espaço de tempo notícias positivas aos pleitos da cidade. O apoio para essas reivindicações vai ao encontro da importância do turismo de Foz no contexto nacional”, disse. “ A intenção de uso das áreas da União deve ser pleiteada na portaria interministerial, entre Ministério do Turismo e SPU objetivando gerar emprego e renda nestas áreas. Foz poderia ser o primeiro lugar do país a representar o início dessa parceria, para que possamos atrair mais investimentos, sem que o Município espere anos para uma licença de aprovação ou recurso de patrimônio público”, reforçou. 

Para Chico Brasileiro, os três projetos apresentados ao ministro são importantes para o fortalecimento do turismo na cidade, impulsionando a economia através de novos investimentos privados. “Estamos com uma expectativa bem positiva para a realização desses projetos, pois o ministro demonstrou interesse em apoiar Foz, consolidando nossa cidade ainda mais como um polo turístico do Brasil”, destacou o prefeito. 

Segundo Piolla, a cidade vive um novo momento no turismo e na economia, onde o Município passa a oferecer um ambiente favorável para atrair novos investimentos públicos e privados. “ Um dos focos da nossa gestão será melhorar a captação de recursos e investimentos junto aos governos Federal e Estadual e também junto à iniciativa privada. E, para isso, ter bons projetos é fundamental. Estamos correndo para recuperar o tempo perdido nas últimas décadas”. 

Duplicação BR 469 - O ministro do Turismo também se comprometeu em apoiar o projeto de duplicação da Rodovia 469, que liga o trevo da Argentina até a entrada do Parque Nacional do Iguaçu. Beltrão disse que vai conversar com o ministro dos Transportes e com a bancada paranaense de deputados para viabilizar os recursos necessários da obra.

Parque Nacional do Iguaçu como referência  - O ministro de turismo, Marx Beltrão, visitou o Parque Nacional do Iguaçu e conheceu a nova infraestrutura do tradicional passeio de barco das Cataratas do Iguaçu, o Macuco Safari, que garante acessibilidade total aos visitantes. Beltrão teve a oportunidade de ver o funcionamento do plano inclinado (cadeira elevadora), que permite o acesso de cadeirantes ou portadores de outras necessidades especiais a chegada até a barranca do Rio do Iguaçu e embarcação, durante à tarde de sexta-feira, 30.

Beltrão ressaltou que o Ministério do Turismo e o Ministério do Meio Ambiente estão trabalhando juntos para defender a concessão pública dos parques e melhorar os serviços.  “Hoje temos 71 Parques Nacionais no Brasil e recebemos apenas 10 milhões de visitantes ano. Nos Estados Unidos são cerca de 50 parques e eles alcançam a visitação de 300 milhões de visitantes. Por isso, queremos ampliar a parceria do governo federal com a iniciativa privada para oferecer infraestrutura, trazer turistas, garantir acessibilidade, como é o caso do Parque Nacional do Iguaçu. Experiencia que gera emprego, renda e garante a preservação destas belezas naturais”. 

Para ele, o turismo é uma indústria sem chaminé. Gera emprego, renda, desenvolvimento sustentável. Mas, acima de tudo, tem que ser acessível. "O Parque Nacional de Iguaçu segue esse roteiro. Foi incrível participar dessa experiência com o Paulo Henrique pela primeira vez. Em 2016, turistas de 172 nacionalidades visitaram o parque. É o grande modelo de parceria público-privada que defendemos. Um caminho para que milhões de brasileiros e estrangeiros possam viver de perto as belezas indescritíveis do nosso país!", finalizou. 

Agenda em Itaipu - O ministro do Turismo, Marx Beltrão, disse que vai divulgar a usina de Itaipu como destino turístico para o mundo todo. A afirmação foi feita durante uma visita aos atrativos da binacional, em Foz do Iguaçu, na quinta-feira (29). Ele foi recebido pelo diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Vianna. Foi a primeira vez que o ministro visitou a hidrelétrica. Beltrão está na cidade para participar do 12º Festival de Turismo das Cataratas.

“Fiquei impressionado com Itaipu. Saio daqui muito feliz por saber que temos uma obra dessa grandiosidade, responsável pelo abastecimento de eletricidade de 17% do mercado brasileiro e 76% do Paraguai”, disse. E completou: “O ministério tem obrigação de, acima de tudo, fazer a promoção e a divulgação da usina, pois isso ajuda a fomentar o turismo de Foz do Iguaçu, do Estado do Paraná e do País”.

Em relação ao potencial turístico da hidrelétrica, o ministro ressaltou que a usina recebe mais de 600 mil turistas por ano. “Itaipu, além de toda importância energética, tem também é fundamental para o turismo nacional”, concluiu. “Vamos tentar aumentar as visitas na usina para um milhão de turistas por ano, o que vai contribuir com a economia e a geração de empregos em toda a região.”

Compromisso com a regiãoNa abertura do 12º Festival de Turismo das Cataratas, nesta quarta-feira (28), o ministro prometeu defender a ampliação da cota de compras terrestre no Paraguai. A proposta de aumentar o limite de isenção de impostos dos atuais US$ 300 para US$ 500 foi apresentada, na ocasião, pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna.

A expectativa é que até sexta-feira (30) quase 8 mil pessoas participem da Feira de Turismo e Negócios, no Hotel Rafain Palace & Convention. A Itaipu é a apoiadora máster do Festival de Turismo das Cataratas.

(Destino de Foz do Iguaçu)

Apresentação dos projetos
Anterior Próxima
Compartilhe
Facebook Twitter Google Plus
Novos Destinos
AquaRio Fernando de Noronha - Parque Nacional Marinho / Eco Noronha Parque Nacional do Iguaçu / Cataratas do Iguaçu Paineiras - Corcovado / Parque Nacional da Tijuca Marco das Três Fronteiras Aquário do Pantanal
Anterior Próxima
-1avaliações
Facebook Wise
Os Wodens!